CHAMADA DE CANDIDATOS À COORDENADOR DO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO FLORESTAL
O Serviço Florestal Brasileiro inicia o processo de seleção de Coordenador do Fundo Nacional de Desenvolvimento Florestal (FNDF). Esse sistema de escolha objetiva identificar nomes que atendam às expectativas e aos objetivos técnicos e administrativos estabelecidos pelo órgão para o exercício de cargo comissionado.
1. Objetivo do trabalho
Coordenar as ações referentes ao FNDF com o objetivo de fomentar o desenvolvimento de atividades florestais sustentáveis.
2. Contexto
O Fundo Nacional de Desenvolvimento Florestal, criado pela Lei de Gestão de Florestas Públicas (Lei 11.284/2006) é um fundo público de natureza contábil, gerido pelo Serviço Florestal Brasileiro. Tem por finalidade fomentar o desenvolvimento de atividades sustentáveis no Brasil e promover a inovação tecnológica no setor. Dentre suas áreas prioritárias estão: pesquisa e desenvolvimento tecnológico em manejo florestal; assistência técnica e extensão florestal; e a capacitação em manejo florestal. Sua regulamentação se deu por meio do Decreto nº 7.167/2010 e sua operação teve inicio em 2010 com a publicação do Plano Anual de Aplicação Regionalizada (PAAR) – instrumento de planejamento do fundo – e o lançamento de 4 Chamadas Públicas para a seleção de projetos.
3. Atividades
Dentre as atividades previstas para o Coordenador do FNDF estão incluídas:
– Elaborar Chamadas Públicas e Termos de Referência para a seleção de projetos;
– Cordenar processos de descentralização de recursos;
– Acompanhar, monitorar e fiscalizar convênios, contratos de repasse, termos de cooperação;
– Prospectar oportunidades de recursos para o desenvolvimento florestal;
– Articular com outros fundos socioambientais e demais instrumentos de fomento ações de promoção do desenvolvimento florestal;
– Promover estudos e levantamentos sobre o financiamento e fomento florestal;
– Contribuir na elaboração de estudos e pareceres que subsidiem o planejamento das ações da Gerência de Fomento e de outras ações prioritárias do Serviço Florestal;
– Elaborar relatórios técnicos circunstanciados dos resultados e metas alcançados em contribuição ao relatório anual de gestão de florestas públicas, e demais relatórios técnico-financeiros institucionais.
4. Perfil desejado
O profissional a ser selecionado deve possuir as seguintes características:
Ter formação acadêmica de nível superior, desejável mestrado e/ou doutorado nas áreas de ciências agrárias, biológicas, florestais, ou afins;
Experiência na área ambiental e experiência mínima de 2 anos em processos de fomento ambiental – seleção de projetos, monitoramento de projetos – preferencialmente na área florestal;
Experiência na formulação e implementação de políticas públicas;
Experiência na coordenação de projetos com equipe multidisciplina;
Capacidade de interlocução com instituições governamentais e não-governamentais, setor privado e atores de fomento/financiamento;
Capacidade de comunicação oral e escrita, bem como organização e processamento de informações.
5. Regime e local de trabalho
O candidato selecionado será nomeado para ocupar o cargo comissionado de Direção e Assessoramento Superior (DAS 101.3), para trabalho em regime de dedicação exclusiva à função na sede do Serviço Florestal Brasileiro em Brasília/DF.
Candidatos que sejam Servidores Públicos Federais devem observar o disposto na Lei Nº 11.526 – de 4 de outubro de 2007, publicada no Diário Oficial da União de 5/10/2007.
6. Supervisão dos trabalhos
O Coordenador do FNDF será supervisionado pelo Gerente Executivo de Fomento Florestal do Serviço Florestal Brasileiro, ao qual reportará suas ações.
7. Forma de participar
Os candidatos deverão encaminhar até o dia 15 de julho de 2011, para o endereço eletrônico  gabinete@florestal.gov.br, os seguintes documentos:
(I) curriculum vitae e (II) texto de até duas páginas expressando a sua visão sobre a seguinte temática: potencialidades e limitações do fomento florestal no Brasil e o papel do FNDF neste contexto.