Com muita satisfação informo aqui no Poliarquias a publicação de meu artigo na Revista Brasileira de Política Internacional intitulado:
COOPERAÇÃO HORIZONTAL SUL SUL: ARRANJOS DE CONCERTAÇÃO POLÍTICA ENTRE A ÍNDIA, O BRASIL E A ÁFRICA DO SUL.
SOUTH SOUTH HORIZONTAL COOPERATION: ARRANGEMENTS FOR POLICY CONSULTATION BETWEEN INDIA, BRAZIL AND SOUTH AFRICA.

Vou disponibilizar o resumo e também o abstract do artigo e o link do site da Revista Brasileira de Política Internacional com a edição 2010/1 da publicação http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_issuetoc&pid=0034-732920100001&lng=pt&nrm=iso. Ao final, uma excelente entrevista do Ministro de Relações Exteriores do Brasil, Celso Amorim, sobre a atual política externa multilateral brasileira concertada em torno de coalizões institucionalizadas como o Fórum Índia, Brasil e África do Sul e o BRICs (Brasil – Rússia – Índia e China) e os objetivos políticos dessas concertações.



Resumo

Este trabalho busca examinar o desempenho político da concertação internacional entre a Índia, o Brasil e a África do Sul a partir do comportamento das políticas externas dos países concertados. A hipótese é de que o desempenho político eficiente de uma concertação internacional entre Estados Intermediários depende de políticas externas assertivas e alinhadas na busca por atingir as preferências (metas institucionais) de sua concertação, dimensionadas aqui para avaliação no âmbito de instituições internacionais como a Organização das Nações Unidas e a Organização Mundial do Comércio.

Palavras – Chave: Coalizões Internacionais Sul – Sul; Política Externa Comparada; Estados Intermediários.

Abstract

This research seeks to examine the policy performance of international concertation of India, Brazil and South Africa based on the behavior of the countries’ foreign policies related. The hypothesis is that an efficient political performance between Intermediate States depends on depends on external political assertions and aligned in the search for achieving the preferences (institutional goals) of their agreement, designed here for evaluation as part of international institutions like the United Nations and the World Trade Organization.

Key-Words: South South International Coalitions; Comparative Foreign Policy; Intermediate States.